Menu
A+ A A-

Bud Powell e Kiko Continentino no Cine Jazz de maio

O pianista americano Bud Powell é o homenageado da edição do projeto Cine Jazz, que acontece nesta quinta, 28 de maio, no Museu do Ingá.

budpowell

O filme a ser exibido traz o registro do show de Bud Powell realizado em Paris em 30 de outubro de 1959, enquanto o músico convidado da edição é o requisitado pianista Kiko Continentino, que participa de um debate após o filme e se apresenta em seguida em um pocket show, encerrando o evento.

Com curadoria do produtor Paulo Renato Rocha, o Cine Jazz é uma realização da Secretaria Municipal de Cultura, com apoio do Museu do Ingá (FUNARJ). O evento tem entrada franca e classificação etária de 14 anos.

Fonte: Assessoria

Read more...

Tom Jobim é tema da edição de abril do Cine Jazz

A edição de abril do Cine Jazz será realizada na próxima quinta-feira, dia 30, às 19h, nos jardins do Museu do Ingá. O filme a ser exibido nesta edição traz o maestro Antônio Carlos Jobim em registros feitos na década de 60 nos EUA, em programas de televisão.

O músico convidado desta edição é o guitarrista Dino Rangel que, após a exibição do filme, participa da mesa de debates com Paulo Renato Rocha, curador do evento, e em seguida se apresenta com seu trio, encerrando o programa.

cinejazzabril

Com entrada franca e classificação etária de 14 anos, o projeto tem apoio da Secretaria Municipal de Cultura de Niterói e da FUNARJ.

Fonte: Assessoria

Read more...

Cine Jazz retorna ao Museu do Ingá em março

Com entrada franca, o projeto Cine Jazz retorna ao Museu do Ingá no dia 26 de março, às 19 horas, com curadoria do experiente produtor cultural Paulo Renato Rocha e apoio da Secretaria Municipal de Cultura de Niterói, do Museu do Ingá (FUNARJ) e da Calvin Comunicações.

O formato do projeto é composto por uma exibição em audiovisual de um registro clássico do Jazz, seguida de um bate-papo sobre o artista abordado na tela com o curador do evento e um músico convidado, que se apresenta em um pocket show de 30 minutos ao final da edição do evento.

Grandes nomes da música instrumental brasileira, tais como Victor Biglione, Nivaldo Ornelas, Ricardo Silveira, Mauro Senise, Osmar Milito, Pascoal Meirelles, Gilson Peranzetta, Carlos Malta, Roberto Menescal, Léo Gandelman, Nelson Faria e Marcos Nimrichter, já participaram do evento.

Nesta edição, será exibido um filme de um concerto realizado em 1974, em Bremen, Alemanha, pelo lendário pianista Herbie Hancock, acompanhado pelo grupo de “jazz-funk” The HeadHunters. Após a exibição do filme, o renomado baixista Arthur Maia participará de um debate com Paulo Renato Rocha e se apresentará em um pocket show.

A classificação etária do evento é de 14 anos.

museu do ingá - cine jazz - 2015 03 26

Sobre o evento:

O projeto Cine Jazz acontece desde 2010, com curadoria e iniciativa do produtor cultural Paulo Renato Rocha (Jazzmania / Free Jazz Festival). O evento é realizado na última quinta de cada mês, em que é exibido um filme de Jazz do acervo particular do curador, seguido de palestra sobre o artista abordado na tela. Um músico convidado participa de um debate/bate-papo após a exibição do filme e se apresenta num pocket show de 30 minutos  encerrando o programa.

Na primeira versão, o Cine Jazz aconteceu entre 2010 e 2012 no Museu de Arte Contemporânea de Niterói.  Em 2013 e 2014, o Cine Jazz UFF (em parceria com a Universidade Federal Fluminense) passou a acontecer nos jardins do Museu do Ingá, onde se apresentaram artistas do primeiro time da música instrumental brasileira.

Em 2015, o Cine Jazz retorna ao Museu do Ingá.

Fonte: Assessoria

Read more...

'A Dama de Ferro'

Representando a ex-primeira-ministra inglesa Margaret Thatcher, a experiente atriz Meryl Streep utilizou da mescla entre sutileza e presença marcante em sua interpretação, sempre deixando transparecer, de forma fluida, a humanização da personagem.

Aos poucos, o enredo demonstra a vida política da personagem biografada através de lembranças que partem, na maior parte das vezes, de conflitos pessoais e cotidianos em seu período de velhice, como a dificuldade psicológica de aceitação pela perda do marido, a culpa pela ausência para com os filhos, entre outros.

No enredo, o exercício do papel político de Margaret Thatcher é sempre relacionado com costumes adquiridos durante sua vida, assim como valores, ideais e hábitos.

No filme, ficam evidentes questões como o alto preço imposto pelo poder (tanto no âmbito pessoal quanto na carreira política) e a pressão perante decisões difíceis para governar um país em crise, expondo de forma eficiente uma visão social considerada “firme” e até mesmo autoritária da biografada – principalmente em situações de conflitos, fossem diante de ataques terroristas, ações militares ou brigas internas em seu gabinete.

O filme contém cenas memoráveis até mesmo para aqueles que não concordam com os ideais políticos da “dama de ferro”, como as que rondam a saída do poder pela mesma, por exemplo.

Não é preciso admirar a figura política de Margaret Thatcher para que o filme seja apreciado ou compreendido em seu todo, pois além de o filme explorar com maestria as questões humanas envoltas em algumas das mais importantes decisões da controversa figura política, é visível um esclarecimento histórico para suas atitudes através de sua personalidade, com uma eficaz tentativa de mostrar desde suas origens antes da política até a motivação para entrar no partido que integrou.

Este é um filme biográfico honesto na medida em que humaniza a personagem com embasamento histórico, sem que haja a necessidade de impor heroísmos ou demonizações.

No entanto, a humanização acerta justamente ao serem retratados momentos de coragem flertando com sentimentos como a culpa e o medo, expostos naturalmente ao longo do filme. 

Read more...

'Estômago'

O premiado filme que marca a estreia de Marcos Jorge na direção de longas-metragens, já experiente em curtas, entre outras mídias, retrata a história de Raimundo Nonato (interpretado com maestria por João Miguel), um sujeito do interior que ao longo da trama transita entre momentos de céu e inferno, ingenuidade e psicopatia na cidade grande.

No início da trama, após sentar-se em um bar, pedindo algo para comer, Raimundo se vê obrigado a trabalhar como faxineiro do local por falta de dinheiro, onde acaba conhecendo e tendo relações íntimas com a prostituta Íria (Fabíula Nascimento).

Depois de um tempo, passa a descobrir seus dotes na cozinha e chega a ser contratado para trabalhar em um restaurante italiano, após o dono do estabelecimento provar,  no bar onde até então trabalhava, um de seus pratos.

Já trabalhando no restaurante italiano e aprendendo com seu patrão novidades e dicas da culinária, Raimundo começa a oscilar entre a ingenuidade e o alcoolismo que passa a rodear a perda de seu autocontrole, principalmente na presença de Íria, ao serem descobertas suas atividades pelo protagonista de forma a transmitir com competência uma ingenuidade que chega a ser cômica.

O filme retrata de forma paralela o momento vivido por Raimundo na cidade grande e sua vida na prisão por um crime cometido, levado com mistério até o fim do filme.

A trama envolve conceitos como o poder que o destaque em uma atividade pode proporcionar – no caso, a gastronomia - e o abuso do mesmo, nos fazendo questionar até onde pode ser tênue a linha entre a ingenuidade e a brutalidade.

Read more...
Subscribe to this RSS feed
The most visited gambling websites in The UK